Empréstimos garantidos por criptomoeda. Como funciona e qual é o benefício disso - BZ media Skip to content

Empréstimos garantidos por criptomoeda. Como funciona e qual é o benefício disso

Índice

Com o advento da DeFi, surgiu também uma nova forma de se fazer dinheiro na indústria blockchain – empréstimos assegurados por criptomoedas. Neste artigo, falaremos sobre esse tipo de empréstimo e explicaremos como ele funciona. Daremos exemplos de como se pode ganhar dinheiro com empréstimos assegurados por criptomoedas.

O que é um empréstimo assegurado por criptomoedas

Trata-se de um tipo de empréstimo usado no ecossistema de finanças descentralizadas. A DeFi é composta por muitas aplicações que funcionam de forma autônoma, e fornecem ferramentas similares aos serviços financeiros tradicionais. Uma dessas ferramentas é o empréstimo, que está disponível no app MakerDAO, na blockchain Ethereum, e no app Just Lend, na blockchain TRON.

Como funciona o empréstimo assegurado por criptomoedas 

A peculiaridade do empréstimo por DeFi vem da autonomia desses aplicativos. Diferente de um banco, o aplicativo não pode verificar o requerente do empréstimo com base na habilidade de quitação. Tudo funciona automaticamente por contratos inteligentes. Assim sendo, para se obter um empréstimo, o usuário precisa assegurá-lo com um colateral. Esse colateral precisa exceder o valor do empréstimo por um percentual, que depende do aplicativo específico. Quando essas condições são atingidas, o contrato inteligente executa o empréstimo automaticamente.

Tomemos como exemplo o projeto MakerDAO. No MakerDAO, você tem a opção de pegar um empréstimo em stablecoins DAI, atreladas ao dólar americano a uma taxa de 1:1. Você precisa fazer um depósito, que terá de ser de, no mínimo, 150% do valor solicitado, para receber o empréstimo. Como exemplo, vamos imaginar uma situação em que você queira sacar 1000 DAI, asseguradas por criptomoedas Ethereum (ETH). Isso quer dizer que você deverá fazer um depósito de, pelo menos, U$ 1500 em ETH. Se a taxa de câmbio do ETH for U$ 10000, então você precisará deixar um mínimo de 0,15 ETH como colateral. Você também precisará pagar juros por empréstimos assegurados por colaterais em criptomoedas. No caso do MakerDAO, isso representa 8,5% do valor do empréstimo.

Tenha em mente que 150% é só a porcentagem colateral mínima. Se a cotação cair e ela vier abaixo de 150%, seu colateral será vendido e você terá de pagar não apenas a taxa de estabilidade de 8,5%, mas também uma taxa de liquidação de 10%. Dessa forma, recomenda-se deixar o colateral acima de 150%, para que o empréstimo fique protegido contra a volatilidade da criptomoeda.

Quais são os benefícios desses empréstimos

Há duas razões para se usar empréstimos assegurados por criptomoedas. A primeira delas: esses empréstimos permitem a fixação de uma parte do portfólio de investimentos. Digamos que você não tem certeza de que a cotação do ETH irá subir, e você deseja proteger uma parte dos seus bens contra queda. Você faz um empréstimo em stablecoins DAI com um colateral de criptomoedas ETH. Se a cotação do ETH subir, o valor do seu colateral também irá subir e você terá lucro. Será um lucro menor do que a modalidade sem empréstimo, já que você precisa pagar a taxa de estabilidade de 8,5%. Mas se a cotação cair e seu colateral for vendido, você ainda terá as stablecoins DAI que adquiriu. O valor delas não mudará, já que estão atreladas ao dólar americano.

A segunda razão: alavancagem. Digamos que você espera uma subida na cotação do ETH. Você pega 1000 DAI contra um colateral de 0,15 ETH a uma taxa de U$ 10000. Com o empréstimo de 1000 DAI você compra, imediatamente, mais 0,1 ETH. Se a cotação subir para U$ 15000, o preço dos seus 0,25 ETH terá aumentado para U$ 3750. Se subtrairmos desse total o empréstimo de U$ 1000 e a taxa de estabilidade de 8,5%, você terá um lucro de U$ 1165. Se você não tivesse usado o MakerDAO para alavancagem e só tivesse mantido suas criptomoedas na carteira, seus 0.15 ETH só teriam subido em U$ 750.

Deve-se ter em mente que a alavancagem aumenta não somente os lucros, mas também os riscos. Se a cotação cair, você irá perder mais dinheiro do que perderia sem o empréstimo. Continuemos com esse exemplo de um empréstimo de 1000 DAI e um colateral de 0,15 ETH, a uma cotação de U$ 10000. Digamos que a taxa caiu para U$ 5000. A liquidação ocorre quando o percentual colateral cai abaixo de 150%, ou seja, a uma taxa de US$ 9999,99. Nesse momento, lhe será cobrada uma taxa de liquidação de 10% e uma taxa de estabilidade de 8,5%. O restante do seu colateral será leiloado. Apenas 0,02 ETH do montante inicial de 0,15 ETH retornarão para você. Somado com a alavancagem comprada por 1000 DAI, você ainda possuirá 0.12 ETH. Comparemos as perdas no caso de queda de uma cotação de U$ 10000 para U$ 5000, nas seguintes circunstâncias:

  • Se você utilizou alavancagem a uma cotação de U$ 5000 seus 0,12 ETH custarão U$ 600. Seu prejuízo na queda da taxa de câmbio terá sido de U$ 900;
  • Se você deixar todo o valor do empréstimo em stablecoins DAI, seu prejuízo será de U$ 400;
  • Se você não fez um empréstimo, e apenas manteve as criptomoedas na sua carteira, terá perdido U$ 750.

Nos exemplos acima, a cotação aumentou e caiu em 50%. Assim sendo, é necessário levar em conta que, com pequenas variações da cotação, o lucro com alavancagem poderá ser menor do que sem ela, devido à necessidade de se pagar uma taxa de estabilidade de 8,5%.

Resumo

Empréstimos assegurados por criptomoedas são uma das áreas do ecossistema de finanças descentralizadas. Funcionam com base nos sistemas de aplicativos independentes, que geram empréstimos automaticamente caso o usuário deixe um colateral que exceda o montante solicitado, por um certo percentual. Essa porcentagem depende do aplicativo de empréstimos específico.

Se a porcentagem de criptomoedas colaterais vier abaixo do necessário, devido à volatilidade da cotação de câmbio, 2 tipos de taxas serão cobrados do usuário imediatamente: as taxas de estabilidade e liquidação. Se o usuário devolver o empréstimo antes desse momento, ele só precisará pagar a taxa de estabilidade – de forma análoga a um empréstimo.

Essa modalidade de empréstimos possui 2 benefícios:

  1. Fixar parte do portfólio de investimentos. Se você pegar um empréstimo em stablecoins, você perderá menos dinheiro caso a cotação caia.
  2. Conseguir alavancagem. Se você estiver confiante que a cotação da criptomoeda colateral irá subir, então você pode comprar ainda mais criptomoedas usando stablecoins. Se a taxa da criptomoeda aumentar, seu lucro terá sido maior que sem um empréstimo.

Artigos relacionados